Come para viver, não vivas para comer.


13 outubro 2010

Doce de Tomate

.

Esta é uma receita retirada dum pequenino mas grandioso livrinho, “Cozinha das Familias” editado em 1913.
Vou transcrever exactamente como está no livrinho, assim, não pensem que são erros ortográficos, nada disso, é sim a evolução da escrita portuguesa bem patente.
.
"O tomate é um fructo que dá excellentes doces d’um gosto fino e talvez melhor que o doce de groselhas. E’ mister escolher os tomates mais carnudos, deitar por cima d’elles agua a ferver, passal-os por passador, e deitar o molho em um tacho ou bacia, accrescentando egual pezo d’assucar. Primeiro, porém, é preciso derreter o assucar em uma quantidade d’agua, mas só a indispensavel.
Para perfumar e dar um gosto agradavel, mistura-se com o assucar, rhum, baunilha ou limão. Este doce exige duas horas e meia ou tres horas de cocção. Está em ponto, quando o gosto de tomate desapparecer totalmente. Queima-se facilmente e é preciso mexel-o quasi constantemente."

No meu caso coloquei cerca de 700 gr de tomate, 450 gr de açúcar e juntei a casca e o sumo de um limão.
Ficou uma delícia e até quem aqui em casa detesta tomate adorou o doce.
Uma receitazinha a repetir…

1 comentário:

CPF disse...

Doce de tomate é o meu favorito :) Obrigado pela partilha.

Beijinhos

Related Posts with Thumbnails